Covid-19, gripe ou resfriado?

Covid-19, gripe ou resfriado?

Por Tatiany Tiemi Yamamoto
Otorrinolaringologista e membro do corpo clínico do Hospital Notre Dame São Sebastião

Com a aproximação do inverno e a maior incidência de enfermidades respiratórias transmissíveis, torna-se essencial conhecer as particularidades de cada uma delas, diferenciando-as dos sintomas provocados pelo novo coronavírus.

Resfriado: causada por diversos vírus, a infecção leve das vias aéreas provoca coriza, espirros e tosse que duram, em média, de três a sete dias.

Gripe: provocada pelo vírus Influenza, esse acometimento apresenta sintomas mais acentuados que os do resfriado, além de dor de garganta, dor no corpo, febre e mal-estar, que podem ser percebidos por até 14 dias.

Covid-19: desencadeada pelo novo coronavírus, a doença pode resultar em quadros clínicos que variam de assintomático ao de insuficiência respiratória grave, porém, as suas principais manifestações são dor de garganta, falta de ar, febre, perda de olfato ou paladar e tosse.

O que as três enfermidades têm em comum, porém, é a forma de contágio. Afinal, todas elas são transmitidas de uma pessoa para outra, por meio das gotículas expelidas ao espirrar, tossir ou, até mesmo, falar. Além disso, a infecção pelos vírus pode ocorrer através do contato com superfícies contaminadas por tal secreção. Por isso, a correta higienização das mãos e dos utensílios manipulados, bem como o uso de máscara de proteção individual e a vacinação contra a gripe e a Covid-19, mostra-se imprescindível para que se previna a contaminação.